Notícias
Publicado: 14/09/2017

Advogados e cooperativistas se reúnem em São Paulo para discutir o cooperativismo de trabalho

O Sindicato das Cooperativas de Trabalho no Estado de São Paulo (SINCOTRASP) junto com cooperativas e advogados especialistas para discutirem sobre o cooperativismo de trabalho. O evento superou as expectativas de participação. Durante a reunião, advogados e dirigentes falaram sobre a reforma trabalhistas, a Lei 12.690, entre outros assuntos.

Para o presidente do SINCOTRASP, Daniel Wendell, esta reunião é importante para o cooperativismo de trabalho e que todos serão essenciais para que os objetivos sejam alcançados. “Nós esperamos que esse encontro seja o primeiro de muitos outros que virão, no sentido de aproximar ainda mais as cooperativas  e o sindicato.”, falou o presidente.

A reunião teve a participação dos advogados e cooperativas, contou com a presença da deputada estadual Márcia Lia (PT-SP), que falou sobre que este debate é importante para entender como as cooperativas se encaixarão na reforma trabalhista e a lei da terceirização: “Precisamos fazer essas conversas, não somente para debater sobre reforma trabalhista, terceirização e mais, e no que isso influi no cooperativismo, mas também entender o momento em que estamos vivendo. É crucial para nós.”

Novas leis

Com a sanção das novas leis trabalhistas e da terceirização qual o papel das cooperativas de trabalho terá? Será que essas leis ajudam ou atrapalham o cooperativismo de trabalho? É necessário que as cooperativas entendam essas novas leis para se enquadrarem da melhor forma neste novo cenário que começa a surgir.

Nesse sentido o advogado Waldyr Colloca, fala sobre a lei da terceirização e reforma trabalhista e que as cooperativas poderão se beneficiar dessa nova realidade do mundo do trabalho. “Agora com a lei da terceirização e reforma trabalhista melhor ainda, principalmente pela superação da atividade-fim, e que muitas acabava sendo o único problema que muitas cooperativas enfrentavam na hora de prestar seus serviços”, disse Waldyr Colloca.

Código de conduta

Durante a reunião foi sugerido a criação de um código de conduta para as cooperativas de trabalho, que será elaborado entre sindicato, advogados. O SINCOTRASP estará à frente, principalmente no que tange a fiscalização e implantação do código.

“Este código será importante para todos e dará mais segurança para as cooperativas. Vamos trabalhar para que esse código fique pronto o mais rápido possível”, disse o presidente do SINCOTRASP, Daniel Wendell.

Próximas reuniões

Esta não será a única reunião. Advogados, sindicato e cooperativas se reunirão bimestralmente para continuarem os debates e também um balanço os avanços obtidos da última reunião. O sindicato também estuda realizar reuniões setoriais (saúde, reciclagem, etc).

Confira a galeria de fotos. Clique aqui.


Fonte: Redação EasyCOOP