Notícias
Publicado: 16/11/2017

São Paulo: Cooperativas de reciclagem participam de audiência pública

Em audiência pública realizado hoje, 10 de novembro, pela Câmara Municipal de São Paulo, vereadores, cooperativas de reciclagem e representantes da prefeitura se reuniram para discutir o Projeto de Lei 591/2013, de autoria do então vereador Nabil Bonduki (PT).

“O projeto nasceu como o objetivo fazer com que a nossa cidade integre os catadores de materiais recicláveis como parte do sistema de limpeza urbana”, falou o vereador Bonduki.

O Projeto de Lei em questão traz o seguinte parágrafo:

“Dispõe sobre a inserção das cooperativas e associações de catadores da coleta seletiva no Sistema de Limpeza Urbana do Município de São Paulo, autoriza a remuneração das cooperativas e associações de catadores pela prestação de serviço, cria o Conselho Gestor da Coleta Seletiva, e dá outras providências.”

O projeto hoje tem mais dois vereadores como coautores: Eduardo Suplicy (PT) e Toninho Vespoli (PSOL).

Um dos pontos centrais do projeto é a remuneração dos catadores pelo poder público pelos serviços prestados. Hoje os catadores contribuem para a reciclagem da cidade, mas não são remunerados por esse serviço.

“Os catadores é um ator fundamental no processo de coleta seletiva. Se não fosse por eles os índices de reciclagem, que já são baixos, seriam ainda mais baixos do que são hoje”, declarou Nabil Bonduki.

Hoje em São Paulo cerca de 20 mil pessoas trabalham com coleta seletiva, distribuído pelas 41 cooperativas cadastradas na prefeitura e cerca 100 associações independentes de catadores.

O presidente da Amlurb, Edson Tomaz de Lima Filho falou que o grande desafio deles é com a reciclagem. De 12 mil toneladas dia de lixo recolhido, desse montante 30% é passível de reciclagem e a cidade não recicla nem 10%.

Os catadores aguardam ansiosos pela aprovação deste projeto para que inúmeras famílias tenham uma remuneração digna e apoio da prefeitura, pois são pessoas que de forma árdua contribuem para a melhora da qualidade de vida da cidade de São Paulo.


Fonte: EasyCOOP